23º SINAPE - Simpósio Nacional de Probabilidade e Estatística

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

O REGIME DE METAS E A QUEBRA ESTRUTURAL NA INFLAÇAO BRASILEIRA

Curso

CIÊNCIAS ECONÔMICAS

Semestre/período

7° SEMESTR

RESUMO (Abstract)

O presente trabalho apresenta uma análise de modelos univariados com o objetivo de verificar o impacto da implementação do regime de metas inflacionárias sobre o comportamento mensal da inflação brasileira. Utilizando-se do Modelo de Análise de Intervenção, buscou-se identificar a presença de uma possível quebra estrutural na série de inflação entre ago/1994 e jul/2017. Diferentes especificações para a quebra estrutural foram consideradas e a melhor representação foi escolhida com base nos critérios de informação de Akaike e Schwartz. O modelo que melhor explica o que ocorreu na inflação mensal brasileira com a adoção do regime de meta inflacionárias é o que representa a quebra como uma mudança de nível (pure jump). A ausência de autocorrelação dos resíduos foi verificada com a aplicação do Teste de Breusch-Godfrey. Os resultados indicam que a quebra estrutural é significativa a 5%, com o regime de metas inflacionárias apresentando efeitos sobre o nível e sobre a tendência de inflação. Dessa forma, é possível verificar a efetividade do Regime de Metas de Inflação implantado pelo Banco Central Brasileiro, já que ele proporcionou a estabilização do nível da inflação.

Área

Séries Temporais e Econometria

Autores

LUCAS MAGRO KOREN