23º SINAPE - Simpósio Nacional de Probabilidade e Estatística

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

DISCRIMINAÇAO DE AMBIENTES DA AMAZONIA MERIDIONAL BRASILEIRA POR MEIO DE TECNICAS MULTIVARIADAS

Resumo

A utilização de recursos naturais de maneira inapropriada devido a produção de alimentos, tem causado grande degradação principalmente no solo, que sofre diretamente os principais impactos. O objetivo deste trabalho consiste em aplicar as análises de variância multivariada (MANOVA) e discriminante linear em busca de avaliar diferentes usos do solo na Amazônia Meridional, em função de atributos físicos, químicos e biológicos, permitindo-se assim detectar diferenças entre os tipos de manejo, de acordo com variáveis responsáveis por essa discriminação. O estudo foi conduzido na propriedade rural Fazenda Maringá, localizada no município de Alta Floresta, com os diferentes usos de solo: floresta nativa (FN), pastagem degradada (PD), pastagem renovada (PN); área de preservação permanente em recuperação (APPR); área de lavoura (LA); área de cana-de-açúcar forrageira (CA) e área reflorestada com eucalipto (EU). As variáveis consideradas para as análises foram: carbono da biomassa microbiana (CB) do solo, alumínio (Al), CaMg, que corresponde a soma cálcio (Ca) e magnésio (Mg), e Argila. De acordo com os resultados obtidos, conclui-se que as áreas de lavoura, floresta nativa e pastagem degradada foram apontadas como similares entre si com base no carbono da biomassa microbiana, teor de argila, alumínio, cálcio e magnésio, indicando que tais atributos são capazes de distinguir os diferentes tipos de manejo e apontar suas semelhanças.

Palavras-chave

Análise de variância multivariada, Análise discriminante, Atributos do solo, Diferentes manejos

Área

Estatística Aplicada em Agronomia e Biologia

Autores

Vivian Aparecida Brancaglioni, Alan Rodrigo Panosso, Elisabeth Emilia Ribeiro Teixeira, Marco Antonio Camillo de Carvalho, Carlos Tadeu dos Santos Dias